sexta-feira, 16 de abril de 2010

À moda antiga

Nós passamos a maioria do tempo provando pra todo mundo que somos capazes, fortes e autossuficientes. Batemos o pé por independência financeira, insistimos em rachar a conta e nos fantasiamos diariamente de self-made man ("man" sim. Ou não usaríamos ternos para nos impormos corporativamente. Usaríamos vestidinhos florais, larguinhos e sem cinto, com sandálias rasteiras ou sapatilhas.)

Mas vem alguém e te dá passagem, abre a porta do carro e te liga só para saber como você está. E quebra todo o paradigma.


2 comentários:

  1. "Mas vem alguém e te dá passagem, abre a porta do carro e te liga só para saber como você está. E quebra todo o paradigma"...é ai que a gente descobre que tem quem nos note mesmo que estejamos apenas com um vestidinho floral e rasteirinha².É ai que a gente descobre um sentimento que vai além do que voce usa,que por mais que esteja com o "clássico",voce sabe,pode,e deve se impor! =]

    ResponderExcluir
  2. Deve ser uma sensação ótima essa, não deve? Bem, eu nunca tive isso, acho que vou ser "self-made man" eternamente, sem ninguém pra quebrar o paradigma... ;D

    ResponderExcluir