domingo, 13 de junho de 2010

Pensamentos, solidão.

A festa termina. Despeço-me de algumas pessoas e volto para minha casa.
Troco de roupa, amarro os cabelos, retiro a maquiagem. Máscara para disfarçar imperfeições faciais e, é claro, infelicidade.
Finalmente, o silêncio. Já não ouve-se música, nem conversas ou barulho de carros. Um cachorro late, cada vez mais distante.
Enfim, estamos sozinhos. Eu, e meus pensamentos - aqueles que tanto me atormentam.
Frio, desânimo, insônia, medo, solidão... Não tem como não sentir, como não respirar.


2 comentários:

  1. Esses tempos que dói tanto mas que te faz crescer de uma forma tão, tão avalassadora que conseguimos quebrar o teto do quarto, e, a partir daí, ou caminhamos ou, simplesmente alcançamos o céu. Se entender, acho que VOCÊ entende ! To ligada num tipo de ceú, às vezes, mesmo nunca tendo estado em um. :s Chega, MUITO BOM este post, foi você que fez ?? To falando, escreve um livro ! (yn

    ResponderExcluir
  2. Sim, eu que escrevi (: Que bom que gosta das coisas que eu escrevo ♥ Quem leu esse post disse que era muito "depressivo", e que não tinha necessidade eu escrever algo assim...
    Bem, eu estava assim, não conseguiria escrever sobre castelos e nuvens de algodão doce ;P

    ResponderExcluir